Decoração brega, o que é?

Postado por: Manu Mitre
13 de May de 2013

Eu tenho uma amiga brega. Todo mundo tem. Uma menina linda, de ótimo coração, querida por todo mundo, super inteligente, daquelas que dói admitir que tem defeito. Mas ela tem um: ela é brega. Daquelas que você tem medo de ver que roupa vai usar naquele casamento chique. Ou da maquiagem que ela vai preparar para te encontrar no cinema. Convenhamos: tem coisa que funciona para a Lady Gaga, mas não funciona pra todo mundo. Mas por quê, Deus meu?

decoração estilosa

Brega não é um conceito universal e está longe de ser uma unanimidade. É que nem bom senso: todo mundo acha que tem e a gente morre de raiva do tanto de gente que fura a fila, para na vaga de deficiente físico ou não sabe dar um singelo sorriso de bom dia no trabalho. Os valores e referências de cada um são diferentes, não tem jeito. Eu acredito que todo mundo faz escolhas achando que está arrasando. Só que todo mundo faz escolhas cafonas (ou mal educadas) de vez em quando. Você faz, eu faço, ninguém escapa. E aí a nossa cara pinica de vergonha pelo amigo que deu uma mancada e, pode ter certeza, já provocamos isso em nossos amigos também.

Para evitar ser mal educado o único remédio é a cultura – estudar, exercitar o senso crítico (e auto-crítica) todos os dias, buscar referências, desafiar paradigmas, perguntar mil porquês, saber responder a esses porquês de mil formas diferentes e sem arrogância. Isso vale para tudo. Para o convívio social amigável e para a decoração. Colar um adesivo no carro pedindo um trânsito mais gentil e buzinar no primeiro milésimo de segundo depois que o sinal abre não é coerente. Assim como entender (e gostar) de arte é diferente de ter uma cópia da Mona Lisa pendurada na sala. O que você sabe sobre essa pintura, sobre seu pintor, sobre o momento em que ela foi feita, sobre os mistérios que a rodeiam e por que ela vale tanto? Ninguém precisa saber isso tudo, ninguém precisa gostar de arte. Mas se não gosta e não se interessa, pra quê ter um quadro do Leonardo da Vinci? Ou, vou além, para quê ter arte em casa? Não precisa se isso não tem significado pra você. Não, mesmo.

mesa roxa

Brega é tentar ser alguém que você não é. Pior: é tentar parecer ser alguém que você não é. Não gosta de cozinhar? Não precisa integrar a cozinha com a sala. Não gosta de televisão? Não gaste seu dinheirinho suado na TV de última geração. Não tem nada de mais bom gosto do que ser autêntico, do que respeitar quem você é. Seu amigo chique que entende de vinhos comprou uma adega bacanuda e você ficou com inveja? Antes de imitar, pense bem: você gosta de vinho? Entende de vinho e curte a cultura do vinho? Ou uma mesinha de metal, umas bolachas de papelão e copos americanos cheios de cerveja geladinha te deixam mais feliz?

sala de jantar alegre

Pense na sua amiga brega de novo. Repare se a maquiagem horrorosa é porque ela se aventurou a fazer uma coisa da qual ela não entende patavinas ou se ela tentou parecer uma pessoa que ela não é. Certeza que o vestido inadequado também vai cair em uma dessas opções. Por outro lado, você também deve ter aquela amiga suuuuuper estilosa que veste umas roupas que só ela pode vestir, ou que tem uma casa tão diferente que só poderia ser dela. Você não se atreveria, ou você acha que ficaria ridículo se tentasse fazer algo parecido. Provavelmente estamos falando de uma pessoa que se conhece bem, respeita quem ela é e não tem vergonha disso. Gruda nela e aprende! Mas aprende não a fazer igual, aprende a se respeitar, a encontrar o seu estilo verdadeiro, a ir mais a fundo no que realmente te interessa para pesquisar suas escolhas com mais prazer. O resultado vai ser muito mais bacana. E você vai ouvir os melhores elogios: “nossa, parece que esse vestido foi feito pra você!” ou “sua casa está a sua cara!”.

Pinguim de geladeira, caminho de crochê sobre a mesa, capa para filtro de barro, flores artificiais e fotos de família estão na mesma categoria de pinturas abstratas, paredes brancas, home theater de última geração, parede com textura e piso de ladrilho hidráulico. Pode? Depende. Por que você ia querer isso na sua casa? Liberte-se e seja feliz!

A primeira qualidade do estilo é a clareza.” (Aristóteles)

Imagens: R7, D*Sponge, The Selby

Categorias: Decoração, Inspiração
Veja Também
  1. Juliana Amado
    13/05/2013

    Um dos melhores posts que já li! É o que eu acho: a casa tem que ter a cara do morador!

  2. Frederico
    16/05/2013

    Parabéns pelo post, concordo com a Juliana um dos melhores que já li

  3. Marcelle
    16/05/2013

    Amei! E viva as diferenças de gostos e sentimentos e viva tudo aquilo que nos faz feliz! Bjs

    • Manu Mitre
      Manu Mitre
      17/05/2013

      Que bom que gostaram do post, gente, fico feliz \o/

  4. Paula
    31/08/2013

    Pinguim de geladeira, caminho de crochê sobre a mesa, capa para filtro de barro, flores artificiais e fotos de família
    Minha casa tem tudo isso e qdo eu chego em casa me sinto tão abraçadinha q não quero nem saber se alg acha brega hehehehhe

  5. Shirley
    17/01/2014

    Tenho problemas, sou chiquimente brega, rsrsrs.
    Agora falando do seu site, PARABENS, muito pertinente e sábias as colocações que você faz por aqui. Olha que só li dois post e amei