Entrando no ritmo de 2013

Postado por: Manu Mitre
07 de January de 2013

Oi, gente! Depois de um longo e tenebroso (nem tanto) detox digital, estou voltando cheia de saudades \o/

Como foram de festas de fim de ano? Eu fui visitar a família na terrinha, curti um calorzinho na piscina (que infelizmente não era laranja), conheci Inhotim (lindo, gente!), revi Ouro Preto e devo ter engordado uns 15 quilos (ok, um pouco menos)  nessas 2 últimas semanas. Agora eu entro no detox alimentar. Mas foi ótimo para reabastecer as energias, recuperar o pique que vai ser super necessário para colocar todas minhas ideias em prática em 2013. O curso de decoração, por exemplo, já tem uma lista considerável de interessados, e que cresce a cada dia, me lembrando que vou ter que lançar logo essa primeira turma, né? 2013 promete ser um ano de muito trabalho e conto com vocês para me ajudarem, hein? Eu sou uma blogueira carente que precisa de reforço positivo, hehehehe. E pra entrar no clima de novo, aproveitando a ressaca das festas, que tal falarmos de ritmo? aula de design de interioresDe toda a série dos Princípios do Design, o paralelo mais óbvio com a música é do ritmo. Mas o ritmo não está presente somente na música, ele está em toda parte: na nossa respiração, nas batidas do coração, no piscar dos olhos, no caminhar e até no nosso jeito de falar. Na Natureza encontramos ritmo nas ondas e marés, nas fases da lua e estações, nos dias e noites, no jeito que as folhas se repetem e se organizam em torno do caule de uma planta. A definição de ritmo, que vem do grego, é movimento ordenado. É o ritmo que traz a sensação de movimento, fazendo nosso olhar passear de forma planejada pelo ambiente. Você pode usar o ritmo para transmitir formalidade e organização. O jeito mais comum de trazer ritmo para a decoração é através da repetição e alternância de elementos – cores, formatos, texturas, objetos ou qualquer elemento. É a “batida” da música traduzida visualmente. dicas de decoração para sala O uso de progressão também traz movimento. Imagine aquela música que começa baixinho e vai aumentando o volume aos poucos, ou quando ela começa lentinha e vai acelerando até chegar num refrão super animado. Progressão é intensificar (ou reduzir) gradativamente uma qualidade de um determinado elemento do ambiente. Você pode organizar elementos em ordem de tamanho, intensidade de cor, até uma progressão de linhas mais retas para linhas de estilos mais livres. Coleções de objetos e composições de quadros na parede são ótimos exemplos desse tipo de ritmo. A sensação ao ver objetos ordenados é muito diferente de ver um grupo de objetos sem um padrão de organização. Temos uma atração natural para olhar para esse tipo de composição. decoração de sala A transição é um direcionamento mais suave do olhar, sem essa definição clara de intervalos regulares e marcados da repetição ou da progressão. Geralmente são linhas sem interrupção, por onde parece que nosso olhar escorreeeeeeega até chegar do outro lado. Quem tocou piano vai entender: é como pisar no pedal da direita, de sustentação do som. dicas de decoração com ritmo Outra forma de trazer ritmo para a decoração da sua casa é usando contraste. Assim como se cria um contraste do silêncio entre duas notas musicais, ou quando tem aquele toque de bumbo de repente, no meio de uma música mais tranquila, você pode usar diferentes cores (preto e branco? amarelo e cinza? azul e laranja?), formatos (círculos e quadrados?), e até luz e sombra para dar ritmo na decoração: provocar uma pausa para dar um destaque ou criar movimento para o olhar. dicas de decoração Fiz um álbum com mais imagens e uma análise mais detalhada lá no Pinterest. Comecei o painel com ritmo mas vou acrescentando os outros princípios com o tempo. Se encontrarem um ambiente que seja um bom exemplo, manda pra mim que eu “pino” lá.

Mas me conta, estão curtindo a série de post dos Princípios do Design? Conta aí o que vocês estão achando, se estão entendendo, aprendendo e aplicando, tô curiosa.

Categorias: Curso de Decoração Online, Decoração, Design, Destaques do Mês, Estampas
Veja Também
  1. naiane
    07/01/2013

    ola Manu,pra mim ainda nao esta bem claro ‘o ritmo’… vc poderia dar outros exemplos para que eu possa visualizar a ideia!?
    obrigada!! um abrço

    • Manu Mitre
      Manu Mitre
      07/01/2013

      Naiane, você foi dar uma olhada lá no álbum do Pinterest? Tem outros exemplos lá, com comentários meus. Mas, basicamente, o ritmo é algo que faz o seu olho pipocar entre os objetos ou cores. Diga sua dúvida exatamente que posso tentar explicar melhor…

  2. Isabella
    07/01/2013

    Oi Manu, bem vinda de volta! Nunca comentei aqui mas acompanho o site a algum tempo.
    Trabalho com design gráfico e estou decorando meu primeiro apartamento! É engraçado como eu vejo que várias coisas aplicadas ao meu trabalho também funcionam para a decoração, estou adorando essas suas dicas, estão abrindo meu olhar! hehehe espero ansiosa seu curso de decoração, vai ser online?! rs

    Beijos!

    • Manu Mitre
      Manu Mitre
      07/01/2013

      Que legal, Isabella! Depois você pode me dar umas dicas também, hehehe. O curso vai ser online, sim. Já, já eu dou mais informações, fique de olho. Bj

  3. Nine
    07/01/2013

    Oi, Manu!
    Eu estou adorando esses textos e vc explica muito bem com as fotos!
    Em fevereiro vamos nos mudar de cidade, estado e de uma casa para um AP. Um novo lar para decorar!
    Beijos,
    Nine

  4. Mariana
    07/01/2013

    Manu, adorei! Consegui sentir tudo o que você falou. Eu nunca estudei música, mas a relação foi ótima!
    Este lance das composições… sabe que olho pra um canto e entendo que ele não está legal, mas não sabia dizer o que tinha de errado por lá. Agora, enquanto eu lia o post, fui olhando pros lados e identificando “erros” ao redor… ainda não sei como farei pra mudar, mas é prazeroso saber que consigo ao menos definir o que está faltando.
    Tô adorando!
    Um beijo!

    • Manu Mitre
      Manu Mitre
      07/01/2013

      êêê!! Conseguir enxergar é o primeiro passo, você encontra o que não está funcionando bem, vai digerindo, vendo outras referências com esse novo olhar, e as ideias vão surgindo, você vai ver!