Sobre a Fallingwater

Postado por: Débora Foresti
17 de October de 2012

Hoje a nossa colaboradora Debora Foresti vai contar o que acha tão interessante em uma das maiores obras de um dos grandes arquitetos do nosso tempo.

POR DEBORA FORESTI

Frank Lloyd Wright, projeto de arquitetura

1

Falar da Fallingwater é fácil e difícil ao mesmo tempo. É fácil porque você não precisa falar nada. Basta olhar para as imagens que você já percebe que se trata de uma obra de arquitetura com O maiúsculo. A casa sintetiza mais de 40 anos de prática arquitetônica desse que é considerado um dos maiores arquitetos de todos os tempos. É difícil porque muita gente já falou sobre ela. Então eu vou falar o que eu acho que todo mundo deveria saber sobre a casa da cascata e Frank Lloyd Wright.

Super projeto de arquitetura

 2maquete projeto de Frank Lloyd Wright
 3
 Quando a residência Kaufmann (nome oficial do projeto) foi construída, Frank Lloyd Wright já estava no final da sua carreira. Ele era um senhor de 68 anos de idade e viu nesse projeto a oportunidade de mostrar que ainda tinha com o que contribuir para a Arquitetura. E que contribuição!
A casa consta na lista da revista Smithsonian entre os 28 lugares a visitar antes de morrer. Em 1966, foi designada National Historic Landmark (algo do tipo referência histórica nacional). Em 1991, membros do Instituto de Arquitetos Americanos a nomearam melhor trabalho da arquitetura americana de todos os tempos e, em 2007, foi classificado em 29º na lista America’s Favorite Architecture (arquitetura favorita da America) do mesmo Instituto.
Frank Lloyd Wright, integrando arquitetura e natureza4

Todas as características que Wright foi desenvolvendo e aperfeiçoando para sua arquitetura ao longo da vida estão ali: integração com a natureza, sua paixão pela arquitetura japonesa, a integração de cada detalhe do projeto, a lareira como ponto focal do projeto, os balanços dos telhados/terraços (estruturas com apenas um ponto de sustentação, reduzindo a necessidade de pilares).
A integração com a natureza se dá pelo uso dos materiais – veja como o uso das pedras no centro do prédio faz com que a casa se assemelhe a uma árvore: seu tronco sendo a estrutura central construída com as pedras e cada galho sendo os terraços. O som da água permeia a casa toda. A paixão pela arquitetura japonesa se faz presente na dissolução entre interior e exterior, no tratamento do espaço e na tentativa de harmonizar o máximo possível a relação entre homem e natureza.
sala de estar de projeto de Frank Lloyd Wright
5
 O arquiteto foi verdadeiramente um visionário: há mais de 100 anos, ele já defendia uma arquitetura sustentável, no sentido do uso de materiais locais para suas obras. Sempre que possível, Wright optava por materiais que poderiam ser encontrados nas proximidades do local da obra. Isso diminui o custo, tempo e em termos atuais, diminui sua pegada de carbono.
“Every great architect is — necessarily — a great poet. He must be a great original interpreter of his time, his day, his age”. Frank Lloyd Wright
“Todo grande arquiteto é – necessariamente – um grande poeta. Ele precisa ser um grande intérprete original do seu tempo, seu dia, sua era” (tradução minha)
Para quem se interessar por Wright, a página da Wikipedia é muito boa. Mas eu recomendo o livro Frank Lloyd Wright de Neil Levine e, em português, Frank Lloyd Wright. Princípio, Espaço e Forma na Arquitetura Residencial da Ana Tagliari.

Imagens 1/ 2 / 3/ 4/ 5 / 

Categorias: Arquitetura, Destaques do Mês, Inspiração, Pelo Mundo, Vidro
Veja Também
  1. Oi Debora, gostaria de partilhar uma peça da Boca do Lobo que foi inspirada nessa mesma casa da Cascata de Frank Lloyd Wright, a cômoda Frank, composta por um conjunto de 9 gavetas em diferentes materiais e folhas exôticas. Espero que goste. ;) Beijinhos

    http://www.bocadolobo.com/le/frank.html